Cliente não é querido, meu amor!

Você - ou seus funcionários - usam “benzinho”, “amor”, “gracinha”, "querido(a)”, "meu patrão", ou expressões parecidas quando atendem seus clientes? Saiba que está cometendo erro grave de atendimento.


Falar com clientes usando "pronomes fofos" ainda é muito utilizado por vendedores em atendimentos presenciais, isto é um dos erros mais comuns no atendimento ao cliente e denota falta de conhecimento no básico em vendas. Lembre-se: trabalho não é festa e cliente não é amigo.



Para quebrar o "gelo" muitos vendedores usam essa forma de atendimento, que, além de não ser apropriada, pode causar desconforto, principalmente se vendedor e cliente forem de sexos opostos. Também pode ser vício de linguagem, gíria, portanto - policie-se o tempo todo, pois essa tratativa não é adequada.


Acredito que existam muitos bons vendedores, mas, dificilmente algumas pessoas comprariam algo que não quisesse por causa do discurso do vendedor. Mas o contrário é bem mais fácil de acontecer.


Como fazer então?

Coloque-se ao dispor do cliente:


- bom dia, boa tarde, boa noite, em que posso ajudar?

(essa é a melhor maneira)


- Olá, meu nome é Fulano, posso ajudar o Senhor(a)?

(Chame de Senhor ou Senhora. Caso haja autorização, chame-o como ele(a) preferir).


- Evite aquele “pois não?” ou ainda o pior “o que está procurando?”.

(Oferecer ajuda é sempre melhor que já usar uma negativa com o cliente antes mesmo de começar a vender. Muitos querem comprar, gastar, mas ainda não sabem.)


Dúvidas comuns:


- Perguntar o nome do cliente? NÃO! Nunca tente intimidade com o clientes. Apresente-se mas não queira mais detalhes, empenhe-se em entender o motivo do cliente está em sua loja.


- Se já conheço o cliente, posso trata-lo de forma diferente? Em princípio evite! A abordagem deve ser sempre a mesma, pois, pode ser que o cliente não esteja em um dia bom.


- Estou em atendimento no WhatsApp e chega um cliente, como devo fazer? O cliente presencial quer atendimento, no WhatsApp provavelmente está procurando por preço. Então largue tudo e vá atender o cliente que chegou na loja.


- - - - - - - - -


Tenho uma pergunta: Você seria seu próprio cliente?


Quer mais sobre atendimento ao cliente? Tenho um treinamento presencial com duração de 1h30, para que seus funcionários estejam prontos para atender clientes pós-pandemia.


Entre em contato AQUI.





Lembre-se: Transforme cada atendimento como se fosse o último.